17 de junho de 2014

Dicas para não se endividar na Copa

Uma recente pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) apontou as intenções de gastos dos brasileiros com a Copa do Mundo. Apesar de aparentemente controlados, é preciso que todos estejam atentos para não extrapolar e comprometer o orçamento nos meses seguintes. Mesmo que as partidas sejam assistidas em casa, na companhia de amigos e familiares, a compra de petiscos, bebidas e adereços deve ter um limite. Lembre-se que o evento dura apenas um mês, mas a dor de cabeça até conseguir equilibrar as contas pode permanecer por muito mais tempo.

Foto: Gabriel Quintão

Apesar de o mercado estar abarrotado de produtos, metade dos brasileiros não pretende gastar com a Copa, de acordo com pesquisa da CNC (Foto: Gabriel Quintão)

De acordo com os dados coletados com 18 mil entrevistados em todas as regiões do país, metade dos brasileiros não pretende gastar por conta da Copa e mais de 50% não investirão valores a mais com lazer. O Nordeste foi a região que apresentou o maior percentual de intenção de compra de roupas durante o evento esportivo, um total de 20,3%. No Norte, 37% demonstraram o desejo de investir em alimentos e 31,2% com a aquisição de aparelhos de TV. Entre as pessoas ouvidas, 24,2% afirmaram que iriam a bares e restaurantes para assistir aos jogos do mundial.

Silvana Melo, contadora e consultora da Royal Gestão Financeira, destaca alguns detalhes que os torcedores devem observar na hora de torcer pela Seleção. Segundo ela, é possível aproveitar a festa sem se comprometer financeiramente.

“É importante lembrar que existem muitas formas de torcer e participar sem gastar muito. Verifique o que você tem no guarda roupa, nas cores da nossa bandeira e improvise, montando um visual descontraído e legal. Convoque os amigos, rateie os custos da comemoração (decoração, aperitivos, bebidas e som), e curta a festa, garantindo o divertimento sem extrapolar seu orçamento de lazer”, recomendou.

Ela também dá dicas para quem vai assistir às partidas de futebol fora de casa:

“Se você optar por assistir ao jogo em um restaurante, negocie os preços antes da partida, sugira um pacote por quantidade de pessoas e pelas horas de consumo, evitando assim que depois de toda a comemoração a conta venha maior que o previsto, causando descontentamento e dívidas não programadas. E se você gosta de comemorar com muita gente, existe a opção de celebrar junto à população, nos palcos distribuídos em vários locais, com transmissão ao vivo. Aproxime-se, torça e consuma de acordo com o seu bolso”, sugeriu a consultora.

Fique atento aos gastos durante o mundial de futebol, afinal, por menores que sejam os valores, quando somados, eles podem fazer falta na hora de sanar as contas mensais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *